Livre Power, Lda.

Setembro 23 2010

A forma mais fácil de fazer um alternador trifásico é com a chamada ligação em estrela. Chama-se assim porque, quando representada em esquema parece uma estrela, ou a letra Y.

 

Com o apoio dos esquemas apresentados vamos descrever as ligações que se efectuam. Para que não fiquem dúvidas, chamamos ponta inicial de uma bobina à extremidade do fio de cobre esmaltado por onde se começou a enrolar, já a ponta final é a extremidade do fio que resultou do corte após a conclusão do enrolamento, ficando no seu exterior.

 

O primeiro esquema é genérico para um estator de 12 bobinas, com 4 bobinas em cada fase. Se tivermos 9, 6 ou apenas 3 bobinas o processo é sempre idêntico, independentemente de onde o aplicamos.

 

O segundo esquema ilustra uma aplicação concreta do primeiro, neste caso um estator de um alternador de fluxo axial, modelo de Hugh Piggott.

 

Suponhamos que pretendemos fazer um alternador trifásico com 12 bobinas. A sequência será a seguinte: (numeramos as bobinas para facilitar)

 

1º Introduzimos as bobinas no estator de modo a que as pontas iniciais fiquem todas viradas para o mesmo lado (as finais ficam para o outro).

 

2º Retiramos o esmalte a todas as pontas, para garantirmos um contacto eléctrico perfeito.

3º Unimos, com um pingo de solda, as pontas iniciais de três bobinas contíguas (12, 11, 10), fazendo assim o chamado ponto estrela. Atenção que devemos isolar convenientemente todas as ligações para evitar contactos indesejáveis.

 

4º Ligamos a ponta final da bobina 12 à ponta inicial da bobina 9. A ponta final da 9 à ponta inicial da 6. A ponta final da 6 à ponta inicial da 3. A ponta final da 3 é a saída de energia de uma fase do alternador.

 

5º Ligamos a ponta final da bobina 11 à ponta inicial da bobina 8. A ponta final da 8 à ponta inicial da 5. A ponta final da 5 à ponta inicial da 2. A ponta final da 2 é a saída de outra fase do alternador.

 

6º Ligamos a ponta final da bobina 10 à ponta inicial da bobina 7. A ponta final da 7 à ponta inicial da 4. A ponta final da 4 à ponta inicial da 1. A ponta final da 1 é a saída de energia de outra fase do alternador. Ficando concluidas as ligações de todas as bobinas.

 

Esperamos tê-lo ajudado, mas se necessitar de algum material para a construção do alternador ou preferir que sejamos nós a fazê-lo, não hesite em nos contactar. Veja imagens de alguns alternadores feitos por nós, clicando aqui.

 


Muito bom!!!
Bento a 14 de Setembro de 2017 às 23:29

www.aerogeradores.pt
Visite o Toplist Energia Eólica